//
Metais Marinhos – 2013

Poucas semanas antes da implosão da Perimetral, no porto do Rio, indo para os ensaios da OSB no Rock In Rio, me vi numa situação oportuna para reviver e guardar a memória. Lembranças de um tempo em que o vidro do carro era um limite muito alto.

Na infância, os monstros de metal do porto do Rio de Janeiro me encantaram e se tornaram uma referência de algo. Essa sensação ainda não foi desvendada, tenho apenas algumas impressões: uma viagem. Morava em Juiz de Fora, uma das poucas em que fomos todos. Eram negócios – lembro que meu pai não estava apenas em turismo; Estávamos em um edifício de grandes janelas, depois de passar por uma ponte temida e ganhamos tanques idênticos de guerra de brinquedo – meu irmão e eu ganhamos dois veículos camuflados e voltamos para casa. O caminho de retorno, deixou a tinta no metal dos guindastes e a estrutura que sustenta o gancho, enraizadas na memória.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Leia!

Tryoka Koletiva

Obvious

Sons & Vibrações

Blog de Fotografia

BLOG

%d blogueiros gostam disto: