//
Acrescente
Artes, Ativismo, Exposição, Lá Fora, Pintura, Urbano

Fim do Sisstema – ainda há tempo!

Voltar+

O feminino transborda, é o exagero de objetividade e conexão. O sexto sentido conecta as linguagens do mundo, todas ao mesmo tempo e em tom de suavidade. A moda é o algo equivalente, mas em seu sentido puro, aquele de harmonia do espírito com a temporalidade e a textura social. Toda mulher se arruma, não para o homem, mas para a vida. O super-homem frequenta o analista por que não sabe se se salva ou cura o mundo.

Simone Siss se diz iniciante na arte do stencil, todavia fica claro que andou praticando muito da experiência sensorial e prática do existir e fazer arte.

Imagem

TPM Tô Pintando Muro

Em exibição desde 28 de fevereiro, a exposição Sisstema ocupa a galeria da Matilha Cultural até o próximo dia 1º de abril. Telas, MDFs, a porta do centro cultural e até o chão, geraram o ambiente que Simone Siss quis desenvolver para a individual com trabalhos de stencil somado à poética literária e cultura pop. A artista já havia participado de outros eventos com seus trabalhos, além das peças feitas ao longo de seu percurso – 2 anos. Tudo se iniciou a partir de uma oficina feita com Celso Gitahy e Matias Picon, em Atibaia, onde reside.

Imagem

Siss pratica uma visão legendada, com forte significado semântico e com alegorias que transformam pintura, personagens e espaço naquele tipo de ironia bastante construtiva. Suas peças não refletem apenas a beleza das camadas e suas formas, mas também, um ânsia  de expor as neuroses, verdades e perguntas possíveis de serem formuladas para que o próprio sistema seja refletido e espelhado. Sua poética encanta os olhos e questiona a alma, a psiquê, a sua relação com o social, as ilusões e as impotências da vida..

ImagemSisstema permanece em exposição na Matilha Cultural até este fim de semana. Vale a pena se deparar. 

Com ou sem intenção de facilitar a tradução da obra, ao legendá-las (intitulando-as ao mesmo tempo), Siss cria um sistema de códigos linguísticos, visuais e de repertório cultural baseado na informação, em sua circulação e consumo. Além disso, os efeitos do macrosistema neste micro e estético ponto de comunicação geram a necessidade de feedbacks, mesmo que internos. Ao expressar, a artista se comunica para e com o mundo. E Siss faz isso através de referências pessoais, utilizando seus familiares como personagens figurativos em alguns de seus trabalhos e, também, globais, locais, urbanas, midiáticas, quando reflete suas angústias e as angústias do humano nas expressões, escolhas e palavras.

Imagem

É preciso transbordar para que a mensagem não se perca na futilidade das primeiras impressões desse sistema.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Discussão

Trackbacks/Pingbacks

  1. Pingback: Página não encontrada « Amalgama Cultural - 31/03/2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Leia!

Tryoka Koletiva

Obvious

Sons & Vibrações

Blog de Fotografia

BLOG

%d blogueiros gostam disto: